Beleza Radiante

unnamed

Svala Lind | Islândia

PT:

Conhecem aquela sensação quando, ao desembrulhar uma prenda que julgamos saber o que contém (devido à forma da embalagem), somos surpreendidos pelas melhores razões com algo inesperado? Foi exactamente isto que senti quando conheci a Svala.

De uma beleza genuína e delicada a Svala transborda amor e gratidão pelas coisas, pelas pessoas, pela vida…

Vinda da Islândia que, por ser conhecida como a “terra do gelo”, serve como perfeita contradição para a menina que ela é: Calorosa e brilhante. Conheci-a ao fazer um catálogo de biquínis em Junho, em pleno calor de Verão, e toda a sua postura era radiante como um raio de sol.

Serena, bonita, delicada, educada, simples, com uma gargalhada contagiante, de uma inteligência acutilante e dotada de uma elegância sublime. Foi um verdadeiro prazer conhecer esta menina!

EN:

SPARKLING BEAUTY

Do you know that feeling you get when you’re‎ sure about the contents of a gift you are “carefully” unwrapping (mainly judging by the shape of the package) only to be beautifully surprised with something completely unexpected? That’s exactly how I felt when I met Svala.

Gifted with a genuine and delicate beauty, Svala is constantly overflowing with love‎ and gratitude towards people and life itself.

The irony of her upbringing in Iceland is appalling once you realise how warm and bright this girl really is. I met her under a hot summer sun while shooting a bikini catalog in June. And in accordance, having her on our team was exactly like walking around with our own bright sun ray.

‎She offers the most contagious laugh and the easiest serenity. She is beautiful, delicate, polite, gifted with an incisive intelligence and a sublime elegance. It was a simple but firm pleasure being able to know this “little girl”!

Beleza Maternal

Imagem

Teresa d’Almeida | Sintra

A Teresa – conhecida por Teresinha entre os seus – é uma das pessoas com o coração mais bondoso que conheço. É daquelas pessoas que não consegue viver sem ajudar alguém.

Ao longo de uma vida, já a vi fazer de tudo um pouco por muitas pessoas e famílias. Tem uma capacidade incrível de fazer algo por alguém ainda que, por vezes, essa pessoa não saiba sequer que está a ser ajudada. Nunca a vi fazer nada para receber algo em troca mas inevitavelmente Deus vai-se encarregando de retribuir.

A Teresa, como tantas outras mulheres, é mãe de duas filhas mas consegue ser mãe de outras pessoas também. É capaz de dar carinho e amor maternal de uma forma tão única e especial que faz com que queiramos sentir isso todos os dias. E é por isso que há tantas pessoas que a tratam como “mãe”.

É uma mulher que já passou por muitas provações na vida, mas não vive agarrada a nenhuma delas. Tem uma capacidade de perdão e amor cuja densidade raramente encontro no ser-humano.

A Teresa é uma das poucas pessoas que conheço cujos defeitos são perfeitamente secundários quando comparados a tudo o resto que carrega. Tem um sorriso que vai desde o olhar até às mãos: aquele que sentimos com um simples toque. É um sorriso tão bonito que consegue aquecer-me o coração e fazer-me sentir protegida. Ela faz um “adeus” tão grande e gesticulado que sabemos sempre que não é uma despedida, mas um “grito” de “obrigado e volta depressa”.

Desde há uns anos que a vejo a recolher coisas como roupas; calçado; brinquedos; eletrodomésticos; comida, para ajudar sempre alguém que precisa exactamente daquilo que ela lhes entrega, como se tivesse algum poder que lhe diz o que nos falta para sorrirmos. Quem a conhece sabe que é uma das primeiras coisas que ela pergunta: “Se têm alguma coisa em casa que não queiram ou não usem ou não precisem…” Ela encontra sempre quem precise. E temos que reconhecer que hoje em dia não há muita gente que não precise de algo. É como ela diz: “Há uma criança que, para ter o par de sapatos que precisa, os pais têm de deixar de comer esse mês”. Já nem deveria espantar-me por descobrir uma página de FB intitulada de “O BAÚ DA TERESINHA” – http://www.facebook.com/baudateresinha – mas não consigo evitá-lo… Não há como não ficar admirada com estas tentativas incessantes de ajudar os outros. Por isso vão ver… Vão, ponham gosto e mais do que isso, ajudem… Ajudem a encher o “baú” de outro alguém.

Oiço constantemente as pessoas dizerem que é um prazer conhecer a Teresinha. Imaginem o quão abençoada me sinto pois foi esta “Teresinha” que Deus escolheu para ser a minha MÃE!

P.s:Obrigada mãe! És uma benção na vida de tantas pessoas e és, sem dúvida, uma benção na minha vida e da minha irmã. Levo esse teu amor comigo. Sempre…

Parabéns, desejo-te um dia de feliz aniversário!

 

 

 

Beleza Encantada

Beleza

Angelina Pavlishina | Porto | Natural da Rússia

A Angelina é daquelas meninas que parecem saídas das histórias de Princesas da Disney. Mas a parte curiosa é que ela tanto consegue ser a Rapunzel ou Cinderela, como a Sinclair ou Malévola. Isto poderia ser depreciativo se fossem características de outra pessoa, mas nela só vem acrescentar mais beleza no seu todo pela forma como enlaça a sua personalidade e imagem.

Ainda que não tenha tido a oportunidade de trabalhar com ela, assim que a vi, já há alguns anos, reconheci-lhe imediatamente o talento que mais tarde revelaria. Assim foi e assim é…

Exubera uma simpatia delicada e doce; consegue ser uma verdadeira “menina mulher” no que toca à sua beleza como pessoa.

É impossível retirar os olhos dela quando passa, seja a desfilar, seja na rua com a mais modesta aparência. Esta menina ainda faz de facto “coisas de menina”. E é normal, mas tem tudo para se tornar numa mulher fantástica caminhando na direção certa.

Marcante pelos seus longos cabelos loiros e olhos penetrantes, a Angelina encanta de uma forma particularmente estranha… Peculiarmente bonita…

Beleza Nativa

fotografia (22)

Túlio Brandão | Porto | Natural de Rio de Janeiro

Se há viagens de comboio que são entediantes, a viagem que fiz  com o Túlio do Porto a Lisboa, foi tudo menos aborrecida. Foi por esta altura, em 2011, que o conheci. Primeiramente conhecemo-nos num trabalho com o fotógrafo Carlos Teixeira, onde já por si foi bastante divertido. O Túlio tem esta capacidade de tanto se deixar rir e fazer rir as pessoas, como no segundo seguinte está com um olhar sério e arrebatador.

Mas foi na viagem que fizemos que comecei a conhecê-lo. Houve ali uma verdadeira mistura de assuntos atropelados por outros que nos conduziram por uma viagem de gargalhadas tão maior quanto aquela que fazíamos. E tanto me ri eu, como todas as pessoas que estavam à nossa volta. Não demorei muito a perceber que era por aqui que passava toda a personalidade do Túlio Brandão.

Eu gosto de crianças, gosto muito de crianças por todas as suas particularidades desde a ingenuidade à sua atenção peculiar pelas coisas que já ninguém vê. Mas gosto ainda mais quando conheço pais que são arrebatados precisamente pela experiência de serem pais. E quem o conhece não o dissocia do amor pelo filho. O Túlio é um menino grande que gosta de uma série de coisas diferentes, mas a que gosta mais é sem dúvida do menino que ele próprio gerou.

Ele é um apaixonado pelas coisas e é cheio de vaidade. Construiu um mundo com limites onde só entra quem ele quer ainda que seja uma das pessoas mais sociáveis que já conheci. Seja na Moda, Surf, Skate, numa boa conversa ou partilha de pensamentos, o Túlio está sempre lá pelas melhores razões.

Beleza Lusitana

image

Diana Monteiro | Lisboa

… Ela tem a beleza, ela tem a imagem, ela tem o corpo, ela tem a voz, ela tem o sorriso, ela tem o coração …

Há muito tempo que admiro a Diana por razões muito díspares. Ela é uma mistura de Eva Longoria com Megan Fox, mas com um jeito muito próprio que só uma mulher deste lado do oceano consegue ter.

A Diana irradia uma simpatia translúcida que vai muito mais além do seu sorriso. A sua sensualidade vem com um carisma contundente e atípico do que seria de esperar no lugar em que se encontra.

Ela é tão expressiva quanto emocional e isso denota-se no seu trabalho e, ainda mais, no seu dia a dia. Exterioriza o que pensa sem receios e contradições. É direta e assertiva nas coisas que faz e diz.

Muitas pessoas sentam-se num lugar onde acreditam que podem julgar os outros por aquilo que vêem, e até pelo que não vêem. Ficam sentadas a observar, à espera de um pequeno deslize, meramente humano, onde possam encontrar mais e demais características que definam a pessoa. E o lugar onde a Diana está é vulnerável a todo o tipo de olhares alheios que ultrapassam a linha das palavras, chegando a bater com força no coração. E nem mesmo vestindo a capa de “super mulher” a Diana fica insensível a isso.

Podemos olhar para isto quando nos achamos merecedores de sentar no alto para julgar os outros como não queremos ser julgados?

A Diana vai continuar a crescer, vai continuar a fazer coisas por aqui e por ali, vai continuar a ser a mulher bonita que é e, mais do que isso, continuará a ser esta pessoa bonita. Mesmo com erros, mesmo com falhas, mesmo com as pedras no caminho, continuará com os olhos postos no caminho certo.

A Diana é, faz, vai & DiDi…

Nota: Esta foto é provavelmente a foto que tirei com menor qualidade e peço desculpa por isso. Relembro que a minha área não é a fotografia e espero que a intenção das minhas palavras prevaleçam sobre a imagem. Além disso, a Diana é bonita e ponto final.

Parágrafo

Beleza Inerente

image

Carlos Teixeira | Espinho

Há uns anos atrás conheci o Carlos meio por acaso quando precisava de ajuda para realizar uns trabalhos. Nessa altura os meios eram tão escassos, que só mesmo com bastante entreajuda é que conseguiria “pagar” aquilo que ele estava a fazer por mim. Alguém com o talento e visão como o Carlos tem raramente se “acha” com tempo e  predisposição para estender a mão. Vi o Carlos fazê-lo muitas vezes, por muita gente, e foi precisamente aí que se destacou de todas as outras mil pessoas que crescem no mesmo meio.

Trabalho após trabalho, inevitável e consequentemente, acabamos por nos tornar amigos, grandes amigos. Todas estas coisas aconteceram numa altura em que eu estava ainda meio deslocada por diferentes razões, e o Carlos conseguiu que eu me sentisse “em casa”.

Recordando cada passo que ele deu, num início que tive o privilégio de acompanhar, é realmente grandioso o que o Carlos conseguiu alcançar. Através de imagens paradas no tempo, o Carlos consegue transmitir aquilo que muitos não conseguem nem por palavras. Mas mais do que isso, e esta é a parte de onde vem realmente o seu talento, o Carlos tem a capacidade de idealizar algo, construir os passos para que a ideia se transforme, e no fim, quando o trabalho sai, faz-nos parecer que foi a coisa mais fácil do mundo. Tudo o que vem das suas ideias para a máquina, vem realmente com uma beleza inqualificável. E ainda que por vezes já tenhamos visto trabalhos à semelhança do que ele fez, porque é moda, e na moda não já nada se inventa a não ser os que têm a capacidade de reinventar, o seu trabalho consegue falar por ele próprio, sem imitações e limitações.

Descrever o Carlos pode ser a coisa mais fácil como a mais difícil, para mim. Ele é muito, mas mesmo muito mais do que as pessoas vêem através da sua lente. Por trás do seu trabalho árduo existe uma grande história, um grande passado, uma grande vida…

Conhecemos sempre algumas pessoas que lutam imenso em termos profissionais para chegarem a determinadas metas tentando de certa forma superar-se a eles próprios. O Carlos fez isto também, mas com uma grande razão por trás. E tenho mesmo de salientar que ele não teve ninguém que o “levasse ao colo” pois tudo que conquistou saiu literalmente das suas mãos. Ele é um daqueles exemplos que arranca do nada, com muito pouco, e convicto do seu dom chega onde muitos só olham de longe.

Entretanto aconteceram tantas outras coisas nas nossas vidas que tanto nos afastaram como juntaram novamente. Tudo isto faz parte do caminho que seguimos. Contudo há coisas que vou guardar sempre nas pequenas cábulas que a vida escreve por mim. A serenidade que o Carlos transmite mesmo quando tudo lhe passa a correr pela mente, a ajuda que ele presta quando simplesmente entende que merecem, o carinho que ele deposita nas pessoas com quem trabalha, a honestidade que consegue ter num meio onde poucos conhecem a palavra, a confiança “muda” que ele deposita em qualquer pessoa sem expectativas e o sentimento mais merecedor de descrição, o amor que ele sente pelos outros, pelas coisas, pelos pedaços da vida, e a forma como o transmite em cada situação.

Estive na vida do Carlos como ele esteve na minha e, por isso, digo convictamente que tudo que ele tem é por mérito próprio, tudo o que ele é vem de dentro, tudo que ele recebe é em resposta aquilo que dá.

O caminho do Carlos ganhou agora um novo percurso e se acham que se deve apenas ao seu talento, estão enganados, completamente enganados. Há muita gente com talento, (cada vez mais até) mas isto vai muito mais além. O Carlos vai para onde vai, fazer o que vai fazer, por ser a pessoa que é, e não se enganem quanto a isto.

De fora para dentro, camada a camada, encontramos sempre uma beleza no Carlos que vai até à essência da pessoa que se tornou. E este é o Carlos que todos deviam conhecer…

Beleza Audaz

Beleza

Maria de Sousa | Espinho

Há uns anos o fotógrafo Carlos Teixeira ligou-me a perguntar se queria fazer umas fotos com a actriz dos Morangos com Açúcar , a Maria de Sousa. Nessa altura essa série já nem passava pelo zapping da minha casa e para saber quem era a Maria, uma vez que a sessão iria ser inspirada na sua personagem, teria de conhecer a Andreia também. Fiquei deveras intrigada com aquela menina mesmo antes de a conhecer. Ou ela era uma excelente actriz para desempenhar tão bem o papel de adolescente pré fabricado de mesquinhez e irritabilidade, ou, com muito receio meu, ela seria realmente muito próxima do que representava.  E aquela que foi uma escola de actores e ascensão para alguns, viria a ser o ponto de partida para a Maria levar em frente o seu pequeno sonho.

Após estar uns minutos com a Maria, lembro-me de pensar que se a série tivesse de ter um nome baseado nas suas características seria qualquer coisa como “chocolate com pimenta”. E foi isso que me deixou deliciada por esta menina mal a conheci, o seu lado terno e doce com a pitada certa de atrevimento e audácia .

E depois deste dia seguiram-se inúmeros momentos cruzados tanto de carácter profissional como pessoal. Entre trabalhos, jantares, sacos gigantes de gomas, saídas, encontros e desencontros, fui conhecendo a Maria.

Já a tinha tentado “convencer” para este meu cantinho no Blog e ela ficou reticente por achar que não se iria enquadrar com o restante. A parte que a Maria não sabe é que ela foi logo uma das primeiras pessoas em que eu pensei quando o criei. Por ela ser tão bonita por fora e ainda mais surpreendente por dentro, faria todo o sentido e gosto escrever sobre a sua beleza em particular. Admiro muito a sua força e persistência no meio em que se encontra sem nunca ter desistido. De tanto lhe valeu percorrer um caminho cheio de entradas e saídas que acabou por conseguir mais uma personagem prestes a entrar nos nossos ecrãs, a Luísa.

Se faz parte dos seus sonhos ser actriz, então continuarei a encoraja-la por acreditar no seu talento, contudo o seu papel que nunca deixarei de admirar é o de um livro sem folhas. Por aqui ou por ali  ela será sempre a menina mulher que eu tanto gostei de conhecer.