O Salto da Mafalda

O Salto da Mafalda

Há uns dias atrás estive  com alguns amigos a desfrutar de um fim de semana de três dias no interior. Daqueles fins de semana raros que de vez em quando a vida tem o prazer de nos deleitar.

No último dia quando regressávamos a casa decidimos quase que por acaso passar pela barragem para tirar umas fotografias e “respirar a sua paisagem”.  Lá ao fundo reparámos numa rapariga distante de tudo. Inicialmente estávamos um quanto alheios  à situação, metidos no nosso momento divertido a tirar fotos e a ver todos os detalhes que a natureza nos mostrava dali. Mas não passou muito tempo até que reparássemos que a mesma rapariga que acabávamos de olhar de um jeito rápido, estava de repente a chorar sentada na berma. Os nossos olhos estavam postos naquele momento sem saber muito bem como reagir. Não era de todo uma situação fácil de lidar. Qualquer que fosse a nossa escolha ali, naquele momento, poderia correr muito mal.

Gostava de explicar detalhadamente tudo o que se sucedeu depois de nos aproximarmos e falar com ela, mas devemos esse mesmo respeito à Mafalda.  Na verdade a fragilidade do seu corpo parecia que se iria soltar a qualquer momento e tínhamos de conseguir convence-la o quanto antes a sair dali para se sentar junto a nós, livre de qualquer possibilidade de saltar.

Para além de conseguirmos mover tal ideia da sua mente, ainda conseguimos que por momentos ela olhasse para o seu coração e visse o quanto fazia sentido ficar connosco.  Só deixámos a Mafalda quando horas depois ela já se encontrava na companhia dos seus. Uma das partes mais difíceis da noite, conseguir encontra-los e explicar o sucedido…

Continuamos em contacto com a Mafalda garantindo que parte de nós pode ainda fazer alguma coisa por uma pessoa que nos era completamente estranha.

De facto a Mafalda acabou por saltar, mas para um outro lado. Aparecemos no momento exacto e demos-lhe parte do nosso coração. E na verdade não fomos só nós que demos alguma coisa à Mafalda, ela também nos  deu algo inquestionável.

Mais uma daquelas coisas estranhas e verdadeiras…

Nota: Mafalda é o nome fictício que criei para respeitar a sua identidade.

Comenta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s