A Afrodite de hoje

” A beleza física é uma coisa agradável, mas, se nós a “deificarmos”, se fizermos dela a coisa mais importante da vida de uma pessoa ou de uma cultura, então teremos Afrodite, e não apenas a Beleza. Teremos pessoas, e uma cultura inteira, atormentando-se por causa do aspecto, gastando quantias exorbitantes de tempo e dinheiro pela beleza e avaliando, disparatadamente, o carácter das pessoas com base nisso. (…) ”

TIMOTHY KELLER em “Falsos Deuses”

Este pequeno excerto diz muito daquilo que fazemos diariamente quanto ao nosso conceito extremo da beleza e o lugar em que a colocamos nossas nossas vidas.

A beleza existe em diferentes coisas, pessoas, espaços, situações, sentimentos,etc. A beleza tem qualquer coisa que nos fascina e nos atrai de uma forma quase inconsciente. Esta mesma beleza que abrange tanta coisa, deve ser igualmente colocada num lugar onde não tenha mais espaço que o restante. Deve estar num sítio onde possa  ser admirada de uma forma equilibrada onde haja espaço para vermos tudo o resto.

A chamada beleza física nos nossos tempos, ainda que bastante subjectiva para uns e outros, saltando culturas, conceitos, gostos, gerações, etc, é de facto algo complexo que nós criámos.  Vemos todos os dias como esta beleza nos pode mover para tantos lugares errados. Seria realmente significante se as pessoas conseguissem ver para além disso como tanto se pressupõe, ou retirar o melhor de cada pessoa para nós mesmos.

Eu também gosto de ver pessoas de belezas extremas, parte do meu trabalho vem mesmo daí, mas não obstante a isso, tento precisamente dar e receber o melhor em cada uma destas situações e pessoas. Exaltando o que de facto é mais importante e não o que parece tornar o outro meio mundo desprovido de beleza.

Aprecio imenso o facto de viver rodeada de coisas belas como os sentimentos, momentos, pessoas, situações, oportunidades, sítios e coisas ao acaso. E trata-se mesmo disso, apreciar todas estas coisas de uma forma equilibrada sem lhes dar mais valor que aquilo que realmente devem ter.

O mundo é sem dúvida muito mais bonito quando percebemos a quantidade de coisas belas que nele existem, as coisas certas.  E no final do dia, o que o torna perfeito, é saber quem criou todas estas coisas para que nós as possamos admirar, porque a beleza é de facto um lugar estranho…

Comenta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s